6

Amo-te


Um dia, o Amor estendeu as mãos
para o nada e abriu o espaço...

Um dia, o Amor estendeu as mãos
para o homem e abriu-se o encontro...

Um dia, o Amor se tornou
vida e, de tua vida eu existi...

Mãe, o céu sem confins revela-me teu amor...
A vastidão do mar fala-me da tua bondade...
As altas montanhas refletem teu heroísmo...
A profundeza dos vales espelha tua humildade...
A beleza das flores traduz teu caminho...

Tudo isso encerras dentro de teu grande coração...
E silenciosa, serena, sorrindo,
continuas olhando por mim

Um dia, o Amor se tornou
vida de tua vida e eu existi
.

Obrigada, Mãe

6 comentários:

Ricardo Calmon disse...

Lindo tributo esse,uma porrada em meu peito,snif,que até hoje mãe possuo ...e......
bem sabes de hitória minha ,lá no blog do mensageiro...
a absoluta saudade amalgamada de mater sua, em vida essa, e a maneira com que praticas,me faz pessoa mais forte ,menos triste e loko de amor por voce ,em amizade essa nossa ,linda e transparente!

bzu

viva la vida

Patricia Cristina disse...

Lindo amigo meu...
Muito obrigada pelas palavras.
Sei de sua história...e como sei!
Sou sua fã!!!!
Obrigada querido Ricardo

Jeanne disse...

Querida Patricia, que Deus te dê muitas forças por estes dias, e no domingo principalmente.
Muito emocionante teu post, que consigas transmutar a dor em preces para tua mãezinha.
Beijos

Kelly disse...

Oi minha querida, também amo você e sinto saudade, a falta de tempo nos afasta, mas logo colocaremos o papo em dia. Uma ótima semana bjs

Patricia Cristina disse...

Jeanne, querida. Deus há de me dar forças sim. Conseguirei seguir em frente por ela.
Obrigada querida!

Patricia Cristina disse...

Kelly...lindona
Te espero no msn assim que puder tá?
Beujos!!!

Postar um comentário