2

Psicografia em 19/12/2009

E mais uma vez fomos em busca de notícias da mamãe.
Através do médium Rogério Leite, graças!!! Conseguimos!
É uma benção muito grande podermos receber notícias de nossa mãe amada.
Por isso, dividimos com vocês, nossos amigos, nossa alegria!
Mamãe continua me educando...rs
Me dando puxões de orelha (com toda razão...mereci).
Fico feliz. Ela não me abandonou. Nunca me abandonará.

Segue a carta:

Patricia Cristina, que alegria vê-los reunidos na expectativa de algumas linhas da irmã, avó, mãe e madrinha dos que não me esquecem e me procuram nas coisas boas que vivemos juntos, nas recordações felizes do que fora a nossa convivência familiar, que assim não fosse, eu não receberia tantas homenagens de carinho após ter deixado o corpo.
“É mãe querida daqui, mão amada dali, vó amada.”
Estou tão feliz!
Que prova necessito para ter certeza do amor de vocês por mim e do amor de Deus por todos nós?
Este Deus maravilhoso que nos proporciona este encontro através de um ditado como este, uma mãe, avó e irmã dirigir-se aos que ama, ainda que esteja hoje num plano de vida invisível e imperceptível para vocês.
Não filha! Minha Patricia. Vamos fazer todos juntos uma avaliação de nossa convivência familiar. Todos chegaremos a uma conclusão segura de que sempre teremos mais a agradecer do que a reclamar.
Por isso já é hora de sair desse luto minha filha. Será que estou morta mesmo? Morta não me encontro. Então, fiquei louca?
Continuo sendo a mãe de vocês. As amo com todas as minhas forças.
Deixei-lhes o caminho da fé em Deus. Então, porque tanto murmúrio? Até contra a enchente ou a cheia de água você blasfema contra Deus, pensando: “Além de levar minha mãe, agora o Senhor manda enchente”.
Será que eu fui levada pela enchente e não me dei conta?
Deixe disso, filha. Saibamos nos resignar. Veja a fila extensa de sofredores atrás de nós. Digo de nós, porque por aqui também tem muita gente exaltada e reclamona.
Por isso que lhes asseguro, guardadas as proporções, o plano onde habito, tão próximo da crosta terrestre, é na verdade, uma extensão da Terra.
Vamos erguer a cabeça.
Desejo vê-los todos felizes neste natal.
Se não tiver peru, comam pato. Se faltar o pato, seja a galinha. Se faltar galinha, caldo Kynnor também serve.
Não quero tristeza no coração de ninguém.
Não ensinei a ninguém ser triste.
Se vocês todos orarem antes de se reunirem, assim desejo que façam neste dia 25; de alguma forma, prometo, com o auxílio dos Benfeitores amigos, de me fazer sentida entre vocês.
Estamos de acordo?
Então xô luto! Ninguém morreu.
Beijo com carinho e festa todos vocês, meus amores. Você Patricia, minha filha chorona, Claudia Regina, a Carla, o Thiago, a Thayná, a Ayla, a Natali, a Janaina.
Não adianta disputas minhas netas. Todas são a número um da vovó. O mesmo vocês meninas...quero harmonia, amor, festa, carinho, respeito e fé de todos vocês.
Veja que bacana. Aqui está você, Mariza.
Que saudade, minha irmã!
Que saudade, Marcio!
Agradeço-lhes de todo coração por terem vindo à esta reunião.Este foi o meu presente de Natal antecipado.
Perdoem-me, meus irmãos. Peço de coração, se em algumas ocasiões da vida posso ter-lhes parecido arrogante ou grosseira. Reconheço que não fui santa.
Deus os abençoe meus irmãos por aqui estarem nesta tarde, quase noite.
Estou emocionada. Viram o que fizeram?
Peço à todos vocês, sem excessão. Olhem pelo meu velho.
Ele não está caduco não, viu Patricia. Até parece que ele tem culpa de tudo.
Vamos nos unir cada vez mais. Que o calor de cada um, aqueça o outro.
Não leve a mal sua mãe, Patricia. Sabe que te amo.
Enviando beijos de reconhecimento e vibrações de afeto ao nosso Anselmo. À todos os irmãos do Joana D’Arc.
Desejaria prosseguir, referindo-me a cada um de vocês, mas o tempo é curto e preciso deixar a caneta.
Prometo escrever mais numa nova oportunidade. Além do mais, por hoje já me fizeram chorar bastante de emoção.
Mas é amor. Todo o meu amor e reconhecimento à todos vocês.
Beijos minhas meninas, minhas pequenas, sem me esquecer do nosso Thiago.
Beijos meus irmãos.
Beijos minha mãe querida.
Eternamente reconhecida.
Mercia Toledo Cesar
19/12/2009

A oração que ela pede no natal, será feita.

O caldo Kynnor não faltará em nossa mesa.

Obrigada de coração à todos que junto comigo, torceram muito e nos acompanharam este ano.

Fiquem na paz de Deus!








2 comentários:

Kelly disse...

Nossa Patrícia, chorei aqui ao ler a carta da sua mãe!!!! Que coisa mais linda, rica em detalhes que somente sua mãe, sempre irreverente poderia dar.
Viu minha amiga querida, como é importante cuidar do seu pai? Está continuando o trabalho da sua mãe.
Fiquei muito feliz por vocÊ, e espero que você também esteja melhor, mais fortalecida.
Eu ando muito triste, as vezes tenho vergonha de assumir, mas por mais que eu lute contra é impossível numa época como essa que estamos, esquecer alguém tão importante que se foi ha tão pouco tempo.
Fiquei muito, mas muito feliz mesmo por você, quem sabe em 2010 eu consiga nem que seja um bilhetinho da minha Ká? A busca continua...
Grande beijo

Jorge disse...

Linda carta!!!

Mostra que ela está muito bem!!!
Agora, como sempre, é seguir o caminho da paz e alegria até o dia do reencontro!
Até lá, continuemos a compartilhar nossos coraçãos!!!
Que 2010 seja de muita alegria e confiança!!!
Com amor,
Jorge

Postar um comentário