5

E a saudade continua...essa não tem cura


De 10 dias p/ cá, resolvi viver, tentar ser feliz.
Resolvi não só por mim, mas por minha mãe tb que precisa me ver bem p/ poder prosseguir sua vida na outra dimensão.
Juro...estou me esforçando ao máximo.
Estudando muito...lendo Kardec.
Já aprendi a aceitar que minha mãe vive...apenas não à vejo. Esse é o problema. Não à vejo mais.
A saudade dessa criaturinha maravilhosa aí da foto acima, me consome demais.
Éramos companheiras, amigas, muito mais do que mãe e filha.
Os problemas aparecem, a vida continua. Eu não a tenho mais p/ me aconselhar, p/ me abraçar, me beijar.
A presença física dela me faz muita falta, por isso, me perdoem se hoje eu chorar.
Sou humana e sei que ela e vocês me compreenderão.
Choro por amor, por saudade dela.
Que foi a pessoa mais importante em minha vida.
Minha pedra preciosa.
Vou contar uma coisa...
Todos os dias eu faço uma oração e peço à Jesus que leve para minha mãe.
Peço tb que, se possível, algum espirito amigo, plasme uma rosa branca e entregue à minha mãe, dizendo que eu agradeço por tudo, por ela ter sido a melhor mãe do mundo.
Coincidência???
Estava sentada em frente à casa da minha vizinha, pensando na vida, e passa uma senhora que eu não conheço...nunca vi.
Esta senhora para em frente à mim e, me estendendo uma rosa branca, me diz:
Deus mandou para você.
A rosa branca está linda! Assim como minha mãe...linda!
Um grande beijo à todos os meus amigos
Mãe...obrigada!!!

5 comentários:

Kelly disse...

Patricia minha amiga querida, li seu comentário no meu blog. Como assim você não foi capaz de cuidar da sua mãe? Capz você seria sim, mas Deus em sua infinita bondade não permitiu que sua mãe passasse por esse sofrimento. Tenho plena certeza que você cuidaria dela muitissimo melhor do que o pouco que faço pelo meu pai. sinto muita pena do sifrimento dele, e como eu queria vê - lo livre desse sofrimento.
Passei por uma fase, ao longo desses 15 anos de sofrimento, que não podia nem pensar na hipótese da morte do meu pai hoje vejo que isso era egoísmo meu, hoje sei que vou sofrer muito quando ele se for, mas ao mesmo tempo sentirei me feliz por ele, que vai deixar de carregar o peso que tem sido viver para ele.
Sua mãe, com toda a certeza não merecia passar por isso. E meu pai está tendo a chance, com o sofrimento, de acertar suas dívidas, creio nisso.
Você é e sempre foi uma filha maravilhosa, de quem a dona Mércia vive cheia de orgulho, esteja onde estiver. Tenho certeza disso, não se menospreze, se prepare afinal todos iremos nos reencontrar, se prepare para que quando chegar a hora, você possa estar em paz e se reaproximar da sua mãe mais rápido.
Muita força, muita paz...adora você, estou com saudades das nossas conversas. bjs

Kelly disse...

Desde o dia que você me contou a história da rosa branca que manda pra sua mãe todos os dias fiquei pensando muito nisso, e agora vc recebeu uma de volta!!!!! Que maravilhoso sinal você recebeu? Falta alguma coisa pra crer que sua mãe vive e recebe suas flores? Que presentão maravilhoso!!!! Parabéns

Barreto disse...

Patricia, imagine sua mãe como um passarinho muito cansado de viver preso numa gaiola que adoece, perece com o tempo. Veja a necessidade de se dar a liberdade a esse passarinho.
Nós nos apegamos muito ao físico e às suas sensações, não conseguimos aceitar a vida sem o VER, o TOCAR, sentidos extritamentes físicos - ledo engano. O que difere é apenas dimensões.
No mundo dos espíritos tudo é possível.
Você consegue acreditar que eu uso uma medalha que foi materializada?
Você acredita nisso? Um presente trazido do astral?
Creia nisso, leia sobre isso e aceite a dizer: passarinho de Deus, amigo meu, sinta a liberdade que o nosso Pai te deu e voe por onde queiras, mas lembre-se sempre de que meu amor por ti é imortal.
Ela se sentirá muito feliz.
Imagine grande botões de flores e os direciones para ela, apenas isso. Ela os receberá.

Fique em paz,
Barreto

Ritinha disse...

Patricia,

Você amou e ama demais a sua mãe.
Esquecer, jamais!
Saudade, sempre!!!
Amor, eterno!!!

Chore, então, mas não esqueça que ela tem o próprio caminho e você a sua. Juntas, rumo ao Pai!!!

Com todo amor,
Ritinha

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Patríciazita

Há uma regra de vida muito importante: ir em frente. Custa muito perder a Mãe, quem nos pariu e nos trouxe a este Mundo que, se calhar, de tão complicado, nem merecia a nossa visita. Mas, a vida é assim, como é assim a morte.

Não tenho o culto dos mortos. Não vou às campas de meus pais e do meu irmão mais novo que, aos 33 anos, deu um tiro na cabeça. Com a espingarda que usava na caça ao elefante, em Angola.
Não vou - e ponto.

Mas, compreendo quem recorda saudosamente os entes queridos que já foram. Nota: fui católico, mas curei-me. Só te digo que, com certeza, sei que estás a seguir em frente. Como se diz aqui na nossa provínciaa, nas aldeias, nos pequenos povoados - para trás mija a burra. Desculpa-me os termos, mas é... verdade.

Se quiseres fazê-lo, tenho muito prazer na tua visita à Minha Travessa, aos cumentários (com o...) que lá deixarás e, mais ainda, se te inscreveres como minha (per)seguidora. Lá no blogue, poderás saber quem sou...

E se, por acaso, gostares, informa os teus «capangas». Muito obrigado

Qjs = queijinhos = beijinhos

Postar um comentário