Perder uma mãe . É como acordar e ver que tudo não passou de um sonho;
É como voltar de marcha-ré todo o caminho já percorrido;
É voltar a ser uma pessoa “comum” depois de um tempo se sentindo “especial”;
É ter que esperar passar o tempo para se sentir melhor;
É sentir que tudo ficou sem graça;
É saber que isso acontece, com muitas pessoas, mas não sentir alivio por não estar sozinha!, e é péssimo!
É sentir solidão porque já havia se acostumado em vê-la todos os dias.
É procurar a causa da perda mesmo sabendo que não dá para encontrar;
É ter acreditado que comigo não aconteceria esse imprevisto e perceber que essa sensação de proteção é falsa;
É sofrer sozinha, apesar do apoio das pessoas;
É ter que encarar de frente a sensação de incompetência;
É exercitar a paciência para esperar o que o destino está guardando;
É sorrir, mas o coração está em pedaços, e ter que caminhar com uma saudade infinita no peito.
E por fim, agradecer à Deus pela mãe maravilhosa que esteve comigo por 42 anos

Te amo mãeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee

2 comentários:

Kelly disse...

Oi PAtrícia querida, perder quem amamos deixa realmente um vazio que nada preenche. beijos

Anônimo disse...

A ausência física machuca cada dia mais!
Muitas saudades no coração, vontade de beijar, abraçar e ter de volta tudo o que ela sempre nos deu...AMOR!

Te amo minha prima querida e amo muito minha Mãedrinha....pois tenho certeza que nossa ligação se estende por muitas vidas!

Bjus,
Natali Cristine

Postar um comentário