6

Sou humana...sofro...fico triste

É realmente impressionante como a vida (vida?) da gente dá reviravoltas.
Há 80 dias atrás eu tinha uma familia.
Pai, mãe, eu, meu filho.
Sentávamos todos à mesa na hora das refeições.
Assistiamos TV juntos.
Brincávamos.
Nos amávamos.
Uma das personagens dessa linda história foi embora sem nos avisar, foi morar em outra dimensão, atendendo ao chamado de Deus.
Tenho certeza que ela não queria ainda ir, mas foi...minha mãe se foi.
Fiquei com o que sobrou de nossa familia.
Pai, eu e meu filho.
Hoje, amargo uma das maiores dores em meu coração.
Mais um personagem da minha historinha vai me deixar p/ morar longe de mim.
Meu pai está indo morar com o irmão dele em Santa Catarina.
Onde foi parar a familia que conheci?
Sobramos eu e meu filho.
Foi o que sobrou da familia que era feliz, da familia que era unida, mas que perdeu o alicerce com a passagem da mamãe.
É...deve ser assim mesmo
Tenho ainda que resgatar algo aqui na Terra
Enquanto isso, vou sobrevivendo. Porque viver...
O meu orgulho de dizer...tenho uma familia...se foi com a onda de tristezas que invadiu nossa casa.
A familia? Essa, infelizmente, acabou.
Hoje me sinto como um galho de árvore, entregue à própria sorte.

Me perdoem o desabafo
Não serei uma pessoa triste e infeliz
mas ainda sou humana e tenho sentimentos
Hoje...estou triste
Amanhã...é outro dia

Deus há de olhar por mim

6 comentários:

Jeanne disse...

Patricia, nem precisa desculpar-te pelo desabafo, não é questão de cultivar o sofrimento, mas tem fases da vida que ele é inevitável, nem adianta lutar contra!
Beijos

Patricia Cristina disse...

Amiga Jeanne...Linda!
Muito obrigada por me entender e por estar aqui comigo.
Um abraço muito carinhoso

Kelly disse...

fica bem senão fico triste e choro aqui também, to com saudade
força amiga beijão

Patricia Cristina disse...

Kelly querida. Vou ficar bem sim...nunca desisto!
Muito obrigada amiga!
Beijos

Barreto disse...

Patrícia, nem sempre o que vemos é o real concluido por nós. Lembre-se sempre disso, o afeto, o carinho, o amor sao imortais. O que se rompe com a morte do corpo é a dependência, o que causa a dor. Pare para pensar quantos pais, maes, irmaos, maridos, filhos... você já teve desde sua criaçao, séculos atrás. Quantos nao se foram e que hoje cruzam na sua presente vida sem que você saiba deles?
Seja mais forte e tente ver a vida com mais liberdade, dando liberdade até a você mesma.
Todos um dia irao, mas quem realmente se amam, jamais se afastarao.

Paz,
Barreto

Patricia Cristina disse...

Amigo Barreto. Escolho lutar e não desistir de hoje em diante. Muito obrigada por suas palavras!
Abraços fraternos

Postar um comentário